quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

de Margaret Stohl e Kami Garcia, BEAUTIFUL CHAOS (2011)

Título no Brasil: Dezoito Luas;
Quem escreveu? Margaret Stohl e Kami Garcia;
Editora: Galera (selo da editora Record);
Tradução: Regiane Winurski;
Número de Páginas: 405;
Gênero: Fantasia, Young Adult;
Nota (de 0 a 5)5.




Foi um mês de hiato até conseguir comprar o outro exemplar da série Beautiful Creatures, Dezoito Luas. Um hiato repleto de ansiedade e sede de leitura, o qual eu insistia em me torturar lentamente ao ler resenhas, opiniões, críticas, ver a capa (a qual é magnífica) etc. Assim como a Bienal do Livro, aqui em Belém temos a Feira Panamazônica do Livro, e foi lá que consegui meu exemplar em português de Beautiful Chaos. E a verdade é que: valeu a pena. Realmente valeu a pena esperar e me manter na expectativa para conferir outro livro incrível da dupla Margaret Stohl e Kami Garcia.

Caos: é a realidade de Gatlin. Trata-se do fim dos dias. As plantações secaram, o clima enlouqueceu, as pessoas murcharam, e tudo parece mais desajustado do que antes: a ordem de tudo está alterada desde que Lena finalmente se Invocou, e a realidade do medo sentido por Ethan perante o receio dos perigosos Conjuradores das Trevas dominarem e acabarem com tudo o que ama e conhece está mais latente do que nunca. Alterações estranhas em seu comportamento acontecem, e pessoas ao seu redor começam a agir de forma estranha, até mesmo aquelas que sempre antes pareceram tão imutáveis. É nesse entremeio que Ethan Wate descobre que pode ter mais vínculo com absolutamente tudo em que se envolveu do que jamais pensou. Afinal: qual o seu papel na jornada em que se envolveu? E o quanto de si será necessário ser doado para que tudo se reestabeleça e seu mundo volte a ser o que era?

Somos presenteados na sequência de Dezessete Luas com, outra vez, um cenário diferente – parece que as autoras não se cansam de nos surpreender nesse aspecto (e não há do que reclamar quanto a isso): uma Gatlin não mais orgulhosa e pomposa, mas decadente, instável, com acidentes misteriosos acontecendo e o aspecto climático mais alterado do que nunca. Um cenário árido, morto, é onde uma trama bem mais leve que todos os outros antigos livros da saga se desenvolve. O peso da saga diminui neste terceiro livro – até mesmo fisicamente, já que o livro é menor do que os outros –, o que faz a leitura correr de uma forma muito mais relaxada. Coisa que é digna de nota, aliás, já que sempre parabenizei essa série pela forma despretensiosa e leve com que o enredo se desenvolve, agora de uma forma ainda mais latente do que antes.

O que é arrebatador deste livro: a forma ainda mais fluida com que permite um enredo denso se desenvolver. A densidade existe, e agora está focada principalmente em aspectos históricos de personagens. Dezoito Luas é uma grande retomada: passados não só como os de Lena e Ethan são pescados para não apenas completar a história, mas também para acrescentar enredos e novidades à história. A leva de coisas surpreendentes ainda se mantém nesse livro, que é algo que considero ser uma das preferências das autoras: não se cansarem de arregalar os olhos dos leitores página após página, revelação após revelação.

Personagens antes com não tanto foco para a real importância no decorrer do enredo ganham maior espaço nas páginas – como Ridley (a qual, céus, tem uma cena épica neste livro), nossa amada Amma (que é uma das grandes personagens e peças chave do livro) e Marian –, e algo também maravilhoso em relação a um personagem acontece: Ethan ganha foco primordial. Pode ser estranho o personagem narrador da história não ter isso, mas o fato é que, durante Dezesseis Luas e Dezessete Luas, absolutamente tudo sempre girou em torno de Lena Duchannes, a amada de nosso herói. Isso agora muda, já que, além de que o maior problema de Lena já está “solucionado” (ela finalmente se Invocou, no livro anterior), há a óbvia demonstração de que Ethan Wate tem um papel muito mais direto e impactante no enredo. A jornada de descoberta de quem realmente é Ethan Wate é que é a grande sacada e trunfo do livro: ir com ele, descobrir com ele, entender e raciocinar com ele é que é o atrativo principal. Por isso que tenho logo de avisar: pessoas que não são tão fãs assim de Ethan possivelmente não irão gostar tanto assim do livro.

Mas há também outros atrativos interessantes, como o novo humor gerado pelo trio hilário das velhacas tias de Ethan (elas estão mais próximas dele do que nunca, literalmente); o irresistível e divertidíssimo amor de tapas e beijos, ódio e desejo de Ridley e Link; o teor gótico, que está tão apurado quanto antes e deliciosamente atraente; a demonstração ainda que superficial de um novo seguimento de bruxaria: o Vodu (as partes com o bokor são arrepiantes); a ameaça que se torna consideravelmente maior, e pode ser, por vezes, quase sentida; mais e mais revelações sobre Sarafine, a personagem que sem dúvida alguma é a mais complexa e bem trabalhada da série e, como é óbvio, uma de minhas favoritas; e muito, realmente muito mais. “Muito” esse que eu gostaria realmente de citar aqui, mas aí estaria cometendo o maior pecado de um resenhista: spoiler.

Quanto à parte mais técnica do livro, a tradução está, como sempre digo e estou cansado de dizer, impecável (aliás, srta. Regiane Winarski: meus parabéns); a capa é absurdamente linda; as páginas são amareladas; e tudo estaria perfeito se não fosse um problema com a minha edição: as letras estão com a cor meio fraca, às vezes era cansativo ler (principalmente no meu caso: tenho miopia). Também achei a fonte um pouco pequena demais, acho que isso realmente deveria ser ajustado. Mas está tudo ótimo em outros pontos: diagramação, revisão. Tudo nos conformes e bem feito.

Sou apaixonado por esse livro da série Beautiful Creatures, e continuo afirmando que essa é uma das melhores séries de Young Adult Fantástico que já li. Se você já leu a série e ainda não leu esse, corra! Realmente não perca tempo: Dezoito Luas está imperdível. E se você ainda não leu nenhum livro da série, também não perca tempo: leia! Aqui e aqui você confere os links das resenhas dos dois primeiros livros, postadas antes no Blog.



Algo a acrescentar? Discorda em algum ponto? Algum comentário? Escreva nos comentários!

22 comentários:

  1. Eu li o 16 luas, achei bem bacana diferente do filme que odiei. Já tenho o 18 luas, mais ainda não comprei o 17 luas ( é comprei errado), mas no momento estou na maratona de House of Nigth *--*


    Kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba, comprou errado. :c Acontece aiushauhs
      Aeew, House of Night é ótimo! Vale a pena investir. *-* Mas não esquece de dar uma chance em breve pra série Beautiful Creatures, ok?
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Breno, tudo bem???

    Eu estou com o primeiro volume da série aqui, mas nunca dá certo de ler... Eu não sei o que faço, que as minhas leituras só acumulam aqui na minha estante, por mais que eu consiga ler rápido. hahahaha

    Com a sua resenha fiquei mais interessada ainda com a leitura. Tinha visto comentários um pouco negativos, mas acho que agora você me convenceu definitivamente. Valeu! ^^

    Abraços!!!!

    escrev-arte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nadja! Sempre um prazerzão te ver por aqui *-*
      Todo bibliófilo que é bibliófilo irremediável tem sua pilhazinha de livros que nunca seca, né?! AIUSHUAHS Completamente compreensível! Que bom que minha resenha te fez decidir pela série. Eu adoro, e recomendo!
      Beijão!

      Excluir
  3. Oi Breno,

    Ganhei de aniversário a coleção de Beautiful Creatures *-* Tô só esperando uma brecha para ler todos. Já viu o filme Dezesseis Luas e adorei, se eu ler o livro vou me apaixonar então, não é? Haha <3

    Adorei o nome do blog, super criativo

    XOXO
    http://ogatofeio.blogspot.com - Gato Feio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que puta presente, Kathleen. *-* Espero que encontre essa brecha o mais rápido possível e leia a obra, pois é ótima (ao meu ver). ^^
      Obrigado! Beijão.

      Excluir
  4. Oie Breno =)

    Tenho Dezesseis Luas aqui, mas ainda não consegui ler. Quero ler o livro antes de assistir ao filme, pois me falaram que a adaptação ficou muito ruim rs...

    Me interessei pela série pois ela me pareceu ter uma temática um pouco diferente do que as outras. Espero não me decepcionar.

    Ótima resenha!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, realmente tem muita gente que detestou o filme, mas, pessoalmente, eu achei legal. Gostei. ^^ E, realmente, ela traz uma proposta mais diferenciada, apesar de tratar de um assunto bem universalmente já retratado (bruxaria). Eu gosto bastante!
      Obrigado! Beijão!

      Excluir
  5. oi,eu comprei esse livro esses dias mais ainda não li, comprei ele e já a continuação! Eu confesso que como faz muuuuuito tempo desde que li dezessete luas acho que vou ficar um pouco perdida kkkk algumas coisas me fugiram do livro, mas sua resenha me motivou a ler! Fiquei feliz pela Ridley ganhar um espaço maior porque eu adoooro ela! :3
    E quanto revisão sempre é bom quando não temos problema nessa parte não é mesmo? Pena que o espaçamento entre linhas não seja maior, também sou miope e letras pequenas e apertadas são uma tortura!
    Achei seu blog muito bacana e vou segui-lo, será que você poderia seguir o meu também? Obrigado e espero sua visita!
    bjs
    Juliana

    -TÍTULOS DE LIVROS
    http://titulosdelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que doce você, Juliana. *-* E a Ridley é uma diva, né?! aiuhsaiuhs Adoro essa personagem. Espero que você leia loogo, já que esse livro é delicioso! Até agora é o melhor da série, pra mim. ^^
      O espaçamento de linhas te incomoda? A mim não chegou a incomodar... O que tá me deixando meio tenso de ler o Dezenove é que ele sim tem umas letrinhas bem miúdas. Pobre dos meus olhões castanhos :/ rs
      Muito obrigado pelos elogios e pela gentileza! Vou seguir o Títulos de Livros com muito prazer. ^^ Farei a visita em breve! Beijão!

      Excluir
  6. A resenha do livro ficou ótima, mas eu não sei se o leria. Estou com uma lista imensa de leituras e ele não faz exatamente o meu estilo. Mas, como é sempre bom experimentar novos livros e estilos, talvez eu dê uma chance a série. Vejo várias pessoas falando bem dela.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei exatamente o que é ter uma fila imensa de leitura e querer lê-la de uma vez aiuhsauihs Entendo bem. Mas, assim que possível, não deixe de dar uma chance à série. Para o gênero, eu a acho muito, muito boa. ^^
      Até!

      Excluir
  7. Olá, tudo bem?
    Gostei muito da resenha do livro, embora tenha lido meio superficialmente com medo de encontrar algum spoiler. Eu ainda não tive a oportunidade de ler essa série. Tenho apenas o 17 luas que comprei uma promoção e como não dá para começar uma série do segundo volume, estou aguardando ainda.

    Beijinhos

    Bia - Blog Escrevendo Mundos
    www.escrevendomundos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisava ter lido superficialmente xD aiushaiush Sou um resenhista com bom senso haha Mas o fato é: leia sim. Vale a pena dar uma chance à essa série. É ótima. ^^
      Beijão!

      Excluir
  8. As capas são lindas, com certeza. Mas vou adiar a leitura dessa série, principalmente depois do filme horroroso (sei que não podemos comparar mesmo, mas eu fico com um pé atrás). Li sua resenha mais ou menos pra não pegar spoiler, mas pelo que vi, ela ficou ótima :D

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindas, são lindas mesmo! E tô acostumado com as pessoas detestando o filme, que realmente não ficou lá tão bom IUAHSUIAHS Apesar de eu ter gostado dele. ^^
      Não precisava ter lido com cuidado: não há spoilers - mas entendo. A galera faz tanto spoiler das coisas que a gente fica temeroso mesmo xD
      Beijão!

      Excluir
  9. Olá, Breno.
    No início, logo quando foi lançada, eu tinha um interesse horrendo pelo livro, aí, com o tempo passou. E fico imensamente feliz que tal fato tenha acontecido pois o que era um livro se revelou uma série e já estou de saco cheio delas.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena. Você com certeza está perdendo um bom enredo (e vários outros, já que não lê mais séries). :) Mas entendo. De vez em quando ficamos cansados de séries mesmo.
      Beijos!

      Excluir
  10. Não li nenhum livro dessa serie ainda. Me falaram que é bem ruinzinha. Mas estou vendo pela sua opinião que você acha o contrário. No momento não quero começar outra serie, mas quando der, diga-se dinheiro heheehe, eu vou ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm, dinheiro... IUAHSUIAHSIUAHS Só isso que impede nós, bibliófilos irremediáveis, a não termos nossas bibliotecas de estantes quilométricas. xD
      Beijão, Sil!

      Excluir
  11. Um dia eu comprei o primeiro livro, mas me arrependi e cancelei a compra, porque falam muito mal desta série.

    Acabei me deixando levar, mas você se mostrou tão empolgado, que até contagia.

    Parabéns pela resenha.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não deveria ter cancelado! Deveria ter comprado e tirado suas próprias conclusões. ^^ Que bom que expressei bem minha empolgação com essa série! Obrigado pelo elogio!
      Abraços!

      Excluir